Mãe pede ajuda a toda a Europa para seu bebê de 5 semanas.

Quando a inglesa Tracie Wright descobriu na 20ª semana de gravidez que seu bebê não nasceria saudável, ela ficou inicialmente chocada. Seus dois primeiros filhos tinham nascido saudáveis, por que seu terceiro não seria? Os médicos disseram que ele sofria de um problema cardíaco e lhe apresentaram a possibilidade de abortar.

Na Grã-Bretanha, uma gravidez pode ser interrompida até a 24ª semana. Apesar dos conselhos e depois de muita reflexão, Tracie e seu namorado decidiram ter o bebê mesmo assim.

Quando o dia finalmente chegou e Tracie deu à luz Charlie, a felicidade foi ofuscada pela saúde ruim do bebê. Com apenas três dias de vida, Charlie teve que ser operado, pois o lado esquerdo de seu coração estava subdesenvolvido e ele tinha um buraco na aorta. Graças à operação, sua situação ficou estável, no entanto, ele necessitava de aparelhos para respirar, monitorar e regular suas funções corporais.

Nos primeiros sete dias de vida, Charlie já tinha sofrido dois infartos. Felizmente, o garoto não teve danos cerebrais consequentes. Charlie ainda precisou passar por nove operações e receber 20 transfusões de sangue. Infelizmente, Charlie tinha sofrido uma parada cardíaca após uma das operação e precisou ser ressuscitado ao longo de 30 minutos. Tracie lamentava a situação de seu filho e dizia: “Ver o próprio filho sofrer é o pior pesadelo dos pais.”

O corpo de Charlie sofria com as operações e precisava urgentemente de um novo coração. Ele já está na lista da União Europeia para doação de órgãos. Porém, essa fila de espera é muito longa, já que muitos precisam de um novo coração. Por isso, Tracie está tentando encontrar um doador por conta própria.

Com um post emocionante no Facebook, ela está convocando todos os europeus para se registrarem como doadores de órgãos. “Eu estou totalmente desesperada e provavelmente demorará muito, mas eu tentarei de tudo para ajudar meu bebê. Meu garotinho precisa de um coração. É terrível estar em uma lista de espera de doação de órgão, pois você sabe que uma outra criança perdeu seu coração. Alguém perdeu seu orgulho e felicidade. E isso é de partir o coração. É um presente incrível e penso que dá conforto, pois seu lindo bebê não morre jamais, e sim continua a viver ao ajudar outra pessoa.”

A história de Charlie já emocionou inúmeras pessoas. Porém, ainda é incerto se o pequeno encontrará um doador compatível. Tracie e sua família vivem um dia após o outro e aproveitam cada momento com o garotinho. “Eu espero que, com a divulgação da história de Charlie, nós encontremos um doador, mas também que mais pessoas se tornem doadores de órgãos e salvem outras vidas.” Se Charlie conseguirá voltar para casa, só Deus sabe. No entanto, Tracie ficará feliz por cada pessoa que se registrar como doador, mesmo que não ajude diretamente o seu filho.

É incrível o que as palavras de uma mãe podem alcançar. A mensagem já atingiu milhares de pessoas, e esperamos que eles encontrem um doador para Charlie em breve. Até lá, desejamos toda a força à família e a Charlie. Esse menino pode ter orgulho da mãe que tem!