‘BH está fedendo a urina e lixo’: Garis tentam driblar a falta de educação de foliões

As centenas de blocos de Carnaval de Belo Horizonte fizeram um verdadeiro espetáculo e arrastaram milhões de pessoas pelas ruas da capital nos últimos dias. Porém, junto com a festa, foi exposto um grande problema: a falta de educação de foliões e comerciantes.

Pessoas foram vistas urinando nas ruas, jogando lixo no chão e vandalizando patrimônios da cidade. Enquanto isso, a equipe de limpeza urbana, cujo trabalho especialmente durante a folia é reconhecido nacionalmente, se desdobrou para contornar a situação.

O Carnaval de BH já figura entre os quatro mais procurados do Brasil, com Recife/Olinda, Rio de Janeiro e Salvador. Mais de 400 blocos desfilaram durante os dias de folia, em diversas regionais da capital mineira.

Durante o percurso, no entanto, foliões foram flagrados em situações de falta de educação, como urinar nas vias públicas.

Os mais de 10 mil banheiros químicos, incluindo neste número as 250 estruturas para portadores de necessidades especiais, espalhados em pontos estratégicos da cidade, não foi suficiente para evitar a má-criação alheia.

Ao final de cada bloco, uma equipe da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) já estava preparada para entrar em ação. As ruas foram rapidamente limpas, mas o cheiro de urina, cerveja e vômito permaneceu, especialmente em pontos de maior circulação, como a avenida Brasil e a Savassi.

Uma internauta ainda relembrou o caso de um homem que foi flagrado urinando na porta de um prédio, nesse sábado (2), no Centro de BH.

Em imagens registradas pelo BHAZ após os blocos, é possível ver uma grande quantidade de sujeira deixada pelos foliões. Na segunda imagem, sacos de lixo após o recolhimento dos resíduos.

Após o desfile das escolas de samba de BH, na avenida Afonso Pena, na noite de segunda-feira (4), os garis entraram em ação. Muito aplaudidos, os funcionários da limpeza urbana deixaram tudo organizado após a folia.

Toneladas de lixo
De acordo com a Prefeitura de BH, somente no domingo (3), as equipes de limpeza urbana recolheram 643,45 toneladas de resíduos, o que correspondeu a 91.922 sacos de lixo. Na segunda-feira (4), foram 534,70 toneladas, o que correspondeu a 76.385 sacos de lixo.

Desde o início do Carnaval de Belo Horizonte, no dia 16 do mês passado, já foram recolhidas 2.391,98 toneladas de resíduos ou 341.585 sacos de lixo. A quantidade de material reciclável é de 32,6 toneladas. Deste total, cerca de 14 toneladas são de vidro. Estes resíduos foram recolhidos em uma área de 57,25 km². Cerca de 1,3 mil garis se revezam nas ações de limpeza, contemplando a passagem de todos os blocos cadastrados pela prefeitura.