Cadeirante é abandonado e se alimentava das próprias fezes para sobreviver

Um homem de 44 anos foi socorrido em estado de choque e subconsciente após ter sido abandonado dentro da própria casa em Iguape, no litoral de São Paulo. Deficiente físico, ele foi encontrado no chão, seminu e desnutrido, após passar vários dias se alimentando das próprias fezes para sobreviver.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil, que busca identificar quem era o responsável pelos cuidados com o rapaz.

A vítima foi localizada após pedir socorro ao irmão, que mora em São Paulo. Com dificuldades na fala, ele sussurrou e gemeu na ligação. Dando indícios de que, por algum motivo, agonizava do outro lado da linha. Preocupado, o irmão saiu da capital em direção à Iguape e acionou a polícia para que fosse investigado o que acontecia.

Equipes da Polícia Militar Ambiental decidiram ajudar o familiar, que não sabia o endereço exato do irmão. Após várias tentativas, eles retornaram a ligação à vítima, que sem conseguir falar, fez uma verbalização positiva no momento em que o nome da rua em que ele morava foi mencionado, indicando o local exato.



Local
O homem foi achado em uma residência na Rua Manoel Agostinho da Silva, no bairro Rocio, onde residia há três anos. As equipes perceberam um forte odor saindo da casa assim que chegaram. E nela, encontraram a vítima caída no chão da cozinha. Ele estava magro, abatido, seminu e sujo de fezes, assim como os demais cômodos do lugar.

De acordo com a PM, por pelo menos cinco dias, ele estava se alimentado das próprias fezes devido à dificuldade de locomoção. Equipes da saúde do município foram acionadas e socorreram a vítima à Unidade Mista de Saúde. Onde passou por atendimento médico especializado e segue internado em observação.

O caso foi registrado na Delegacia Sede do município como abandono de incapaz. Crime que fere o Artigo 133 do Código Penal. Agora, a Polícia Civil colhe informações e investiga as circunstâncias que permitiram com que a vítima fosse encontrada desta forma.