Delegacia adota gatas após abandono. E mostram a todos o que estavam fazendo com elas

Parece que até os funcionários da Delegacia de Flagrantes (Defla) em Rio Branco, se entregaram a fofura dos gatos. E isso só aconteceu depois que uma gata branca apareceu por lá dois anos atrás.

Pelos arredores do local, lá estava ela. Mas quem imaginaria que ela os conquistaria?  “As pessoas se apegaram ao animal e passaram a cuidar e zelar da alimentação, do banho e até onde ela poderia dormir”, disse o delegado Rodrigo Noll ao ContilNet Notícias.

Não demorou até que uma outra gatinha surgisse. Dessa vez de pelagem acinzentada. Logo, ela também foi adotada.  “Além da alegria que despertam, também acabaram com os ratos que existiam no terreno da delegacia. São exímias caçadoras”, conta.

As duas já chegaram a ter filhotes, mas foram logo castradas. Apenas Pretinha e Pano de Chão, filhotes de Elizabeth, que não foram adotadas ainda. Algumas pessoas foram à delegacia registrar uma ocorrência e saíram da delegacia com um filhote de gato debaixo dos braços”, revelou.

Com seu jeitinho dócil, Elizabeth acaba acessando todas as salas da delegacia. Segundo o agente de polícia Francisco Progênio, A presença dela acabou se tornando importante por quebrar o clima formale, até certo ponto, rígido que é próprio das unidades de Segurança PúblicaA Defla é como nossa segunda casa, passamos muito tempo no local de trabalho”, disse.

E olha que eles cuidam mesmo delas. A gatinha recentemente teve pedra nos rins e eles se juntaram para uma vaquinha para a cirurgia de remoção. “Essas gatas são consideradas parte da equipe e ajudam a melhorar o ambiente, que costuma ser estressante para os policiais e para a população, que busca em seus momentos mais difíceis a Polícia Civil”, como afirma Rodrigo.

E aí? O que você achou da atitude deles?