Ela planejou o fim do filho antes do seu nascimento. Mas um vídeo entregue à polícia, explicou tudo.

O amor é um laço maravilhoso e forte para se ter com alguém, especialmente se você está trazendo uma nova vida ao mundo. No entanto, algumas pessoas se apropriam de artifícios desleais para mantê-lo.

Rosa Castellanos Diaz, uma jovem da aldeia de El Coyolar, em Honduras, esperava gêmeos com o namorado, Melvin Mendoza. Ou pelo menos era o que todos pensavam, inclusive Melvin, pois Rosa parecia realmente estar grávida e até mostrou a todos uma ultrassonografia.
Foi então que, quando o grande dia se aproximou, a futura mãe embarcou em um ônibus para a capital de Tegucigalpa, para que pudesse dar à luz seus bebês no Hospital Escola da cidade. Porém, mais tarde, ela ligou para Melvin com notícias dolorosas: um dos gêmeos havia morrido enquanto ela estava em trabalho de parto, e o outro teria que ficar no hospital para receber cuidados especiais.
Mendoza e sua família ficaram arrasados e aguardaram a chegada da mulher e do corpo do recém-nascido.
No dia seguinte, Rosa chegou a aldeia para assistir a uma vigília realizada por seu namorado e seus parentes. Quando as pessoas começaram a perguntar se podiam ver o bebê, a mulher disse que o caixão havia sido lacrado pelo hospital e que ela teria sido instruída a não abri-lo.
A vigília prosseguiu como planejado, com todos expressando sua tristeza e prestando homenagem aos pais enlutados. Melvin ficou tão abalado que até precisou ser apoiado por amigos, enquanto observava o caixão de seu filho ser enterrado.
Depois do funeral, todos concentraram sua atenção no gêmeo vivo, que lutava por sua vida no Hospital. Entretanto, para algumas pessoas, algo sobre a história de Rosa simplesmente não se encaixava, o que acabou levantando suspeita entre os amigos de Melvin.
“A coisa toda não parecia certa”, disse Ismael Mejia, amigo de Melvin. “Então, à noite, fomos ao cemitério para desenterrar o caixão. Para nossa surpresa, o que encontramos lá dentro foi uma boneca, vestida como se fosse uma criança”.

Os amigos de Melvin registraram toda a descoberta horripilante com celulares, como prova dos truques de Rosa. Eles então levaram a evidência do caixão e do vídeo para a polícia e devolveram a boneca a Rosa para mostrar que eles sabiam de sua falcatrua.

Surpreendentemente, depois de saber dos truques de sua namorada, Melvin, na verdade, não pressionou Rosa e pediu à polícia para não prosseguir com as ações contra ela. Embora ainda não tenha sido confirmado, dada a descoberta assustadora, é altamente provável que o segundo bebê também não exista.
Este estranho incidente demonstra as loucuras que algumas pessoas são capazes de fazer em nome do amor.