Ela se recusou a interromper a gravidez mesmo depois de um terrível diagnóstico: dez anos depois ela está mais feliz do que nunca

O amor pelos filhos pode às vezes exceder todas as necessidades, todas as preocupações e abrir portas ocultas em nossa intimidade que dão vida a formas de coragem que só podem fazer com que aqueles que testemunham a mudança se comovam; assim como aconteceu com Sarah Wickline Hull, uma mãe corajosa que decidiu lutar contra o câncer diagnosticado pelos médicos e continuar a gravidez por causa de sua filhinha.

Uma história verdadeira contada nas redes sociais pela própria mulher, que emocionou muita gente.

A história de Sarah foi contada com suas próprias palavras através de seu perfil oficial no Facebook onde, em janeiro de 2019, ela disse à web que tinha tido um infeliz diagnóstico de câncer na vigésima semana de gravidez; o oncologista tinha dito a ela que o aborto era a melhor forma de proteger a vida da mãe e evitar consequências médicas desagradáveis para ela e seu bebê. Sarah, no entanto, já havia decidido recusar a opção de aborto depois de passar anos de infertilidade com o marido.


Seguindo seu instinto, ela decidiu continuar a gravidez, por sua conta e risco.

Daquele momento em diante, Sarah procurou os médicos para apoiar sua decisão arriscada, e ela finalmente conseguiu dar à luz sua filha com 34 semanas. Como apontado em seu corajoso post no Facebook, Sarah celebrará 10 anos sem câncer em maio de 2019 e também o décimo aniversário de sua filha, por isso colocou toda a sua vida em total discussão.

O que você acha da história de Sarah Wickline Hull? Você ficou emocionado quando leu?