Essa Golden Retriever Que É Obcecada Por Dar Abraços Às Pessoas e consegue fazer qualquer um ter um dia especial!

Sempre que Cesar Fernández-Chávez passeia o seu cão em Manhattan, EUA, nunca é uma caminhada normal. Poucos minutos após iniciar o passeio, a cadelinha chamada Louboutina quer parar, cumprimentar as pessoas e depois abraçá-las, envolvendo as suas patinhas em torno dos joelhos das pessoas.

“Não é apenas uma caminhada normal”, disse Fernandez-Chávez. “É uma caminhada com abraços, por isso não vamos muito longe.”

gol1

Fernandez-Chávez nunca ensinou a Loubie a fazer isto – ele diz que ela faz tudo sozinha e que aprendeu sozinha.

Antes da Loubie começar a dar abraços, ela queria dar as mãos. Essa tradição começou por altura do Dia dos Namorados em 2014, pouco depois de Fernandez-Chávez ter terminado um relacionamento de longo prazo.

gol2

“Ela começou a sentar-se e a agarrar as minhas mãos com as duas patas”, disse Fernandez-Chávez. “Lembro-me de brincar com os meus amigos, ‘Pelo menos eu tenho alguém para me pegar nas mãos durante o dia de são Valentim’”.

Estar de mãos dadas rapidamente se tornou a coisa favorita de Loubie, e ela costumava fazer isso durante os passeios em Nova York.

gol3

“Desde então, a cada passo, ela queria dar as mãos”, diz Fernandez-Chávez. “Ela simplesmente se sentava e cruzava as patas uma sobre a outra, e olhava em redor como uma dama.” As pessoas que passavam reagiam com frases do género, ‘Oh meu Deus, ela é tão fofa.’”

Então, alguns anos mais tarde, Loubie começou a mostrar o seu carinho de uma maneira diferente – com abraços.

gol4

“Em vez de me pedir para fazer a coisa das mãos dadas, ela apenas se sentou, muito perto das minhas pernas, e envolveu as suas pernas em torno dos meus joelhos”, diz Fernandez-Chávez. “Eu pensei: ‘Isso é estranho, o que está acontecer?’ Mas eu a deixo-a sempre fazer isso desde então.

gol5

Ela abraça e abraça e abraça. Muitas vezes não quer sair dali.

gol6

“Ela fica muito bem agarrada, dependendo de onde eu esteja”, disse Fernandez-Chávez. “Eu tenho de ter a certeza de que mantenho o equilíbrio.”

gol7

O bom é que Fernandez-Chávez não é um tipo ciumento, porque não demorou muito para a Loubie começar a abraçar outras pessoas também.

gol8

“Nós nos encontrávamos com os vizinhos que ela conhecia”, disse Fernandez-Chávez, “Ela começou a abraçá-los e, em seguida, pessoas aleatórias que viriam até nós”.


gol9

Loubie rapidamente se tornou uma estrela nas redes sociais – as pessoas não aguentaram com tanta fofura. “As fotografias começaram a aparecer na internet”, disse Fernandez-Chávez.

gol10

A Loubie é bastante generosa com os seus abraços, ela não abraça todas as pessoas – ela só abraça as pessoas com quem sente uma conexão, de acordo com Fernandez-Chavez. “Às vezes as pessoas correm e pedem um abraço, mas eu digo-lhes: ‘Eu não acho que isso vá acontecer’, porque ela tem de se relacionar com essa pessoa primeiro”, disse ele. “Mas quando ela se senta ao lado de alguém, então eu digo, ‘Provavelmente ela vai-te abraçar’”.

gol11

A Loubie parece amar abraçar as pessoas – ela não o faria se não gostasse muito. E as pessoas que ela abraça claramente também amam os abraços.

gol12

“É bom ver as pessoas afastarem-se com um sorriso”, diz Fernandez-Chávez. “Especialmente com tudo o que acontece atualmente no mundo, as pessoas dizem que é tão bom ver isso na rua, ela traz alegria às pessoas , é muito gratificante”.

gol13

Para ver mais fotos da Loubie o golden retriever dando calorosos abraços, você pode seguir a sua página no Instagram.