Estes são alguns ideais de beleza em outros países.

A beleza está, como diz o ditado, nos olhos do observador. Dentes tortos, monocelhas, pés extremamente pequenos… todas estas podem ser características que em algumas culturas são consideradas bonitas. Talvez o que você vê como defeito pode ser considerado qualidade em outro lugar.

Estes são os 9 ideais de beleza mais estranhos do mundo:

1. Tailândia

Na Tailândia e em outros países asiáticos, a palidez da pele é algo desejado e considerado belo. Por esse motivo, as mulheres tentam ficar longe do sol o máximo possível. Além de trajes de banho longos, eles usam um “facekini”, ou seja, biquíni para o rosto, para ir à praia.

2. China

Durante muito tempo, na China, havia um ideal absurdo de beleza: os pés de lótus. As jovens enfaixavam os pés para impedir o crescimento deles. A bandagem apertada deformava completamente os pés com o passar dos anos. O objetivo era atingir os 10 cm considerados ideais. Embora fosse quase impossível para as mulheres andarem, essa era uma prática reconhecida. Os pés de lótus eram considerados belos e eram um sinal de prosperidade; porém, eram também uma desculpa para manter as mulheres em casa, já que não conseguiam trabalhar. Hoje, felizmente, essa prática está proibida.

3. Tajiquistão 

O Tajiquistão é um exemplo perfeito de que não há ideal de beleza universal. Enquanto em outras culturas o design de sobrancelha é uma arte, nesse país asiático as monocelhas são um verdadeiro símbolo de beleza.

4. Brasil

No exterior, o Brasil é famoso por suas praias, carnaval e mulheres sambando com pouca roupa. O samba faz o bumbum ficar duro, portanto, não é de surpreender que os brasileiros amem as bundas grandes. Muitas mulheres operam (inclusive usando métodos não recomendados e perigosos) para corresponder a esse ideal de beleza.

Porém, houve aqui, por muito tempo, uma tendência a ter peito pequeno. Isso era considerado elegante, já que os seios grandes eram um sinal de origem étnica e classes mais pobres. Essa tendência também mudou, sofrendo influência dos Estados Unidos, e agora as mulheres também aumentam seus seios com cirurgia.

5. Japão

Também no Japão há ideais de beleza inimagináveis para o mundo ocidental. Além da pele branca, os dentes tortos também são considerados fofos. Tanto homens quanto mulheres mudam seus dentes para corresponder a esse ideal.

6. Irã

Nenhum país do mundo faz tanta rinoplastia quanto o Irã. Embora em outros lugares elas sejam bastante comuns, as pessoas tentam ao máximo esconder que fizeram a cirurgia. Mas no Irã é o contrário: lá, isso é um símbolo de status. Até o curativo pós-cirúrgico é considerado bonito e exibido com orgulho.

7. Papua-Nova Guiné

Em Papua-Nova Guiné muitos povos indígenas ainda vivem com seus próprios ritos e mitos. Este é o caso de um ritual chamado “escarificação”, um teste de força. São feitas incisões tão profundas na pele dos guerreiros, que elas deixam cicatrizes particularmente espessas. Depois de a pele ter cicatrizado, ela fica igual a de um crocodilo. Essas cicatrizes geralmente simbolizam a afiliação tribal e também a maturidade física dos guerreiros.

8. Nova Zelândia 

Na Nova Zelândia ainda existem muitos ritos tradicionais maori. Fazer tatuagens chamativas, inclusive no rosto, é um dos mais mais conhecidos. Elas são feitas usando uma técnica de raspagem, que resulta em uma pele que parece ter cicatrizes. As tatuagens simbolizam a transição da infância para a idade adulta e os homens as fazem principalmente no rosto, coxas e nádegas; as mulheres, especialmente no queixo, lábios ou testa.

9. Rússia

Na Rússia, as pernas longas são consideradas bonitas. Em uma clínica de Kurgan é até possível operá-las. Em um procedimento que dura 12 meses, as pernas passam por um tratamento incrivelmente doloroso. Para obter mais alguns centímetros, quebram-se os ossos e depois engessa-se as pernas de maneira que elas se alonguem.

O ser humano sempre quer o que não tem, e essas práticas provam isso. A lógica de algumas delas é absolutamente questionável. O que você acha?