Estudo científico determina que ter um cão pode adicionar anos à sua vida

Todos os amantes de animais têm conhecimento da felicidade que os cães nos podem transmitir. Agora, até existem algumas pesquisas científicas que apoiam esse sentimento! Um estudo recente conta como ter um cão pode acrescentar anos à sua vida.

Cientistas da Universidade de Uppsala, na Suécia, estudaram mais de 3,4 milhões de suecos sem história de doença cardíaca. Como todas as visitas hospitalares na Suécia estão ligadas a números de identificação pessoal e todos os cães estão registrados no governo, isso criou o cenário ideal para estudar a saúde e o efeito que um cão tem na mesma.

O estudo descobriu algo muito interessante
As pessoas correm menos risco de morrer de doenças cardiovasculares se possuírem um cão de raça pura. Proprietários com cães de raça misturada tiveram resultados mais mistos.



Os cientistas também estudaram a diferença entre casas com várias pessoas e lares com uma única pessoa. Em lares com várias pessoas, o risco cardiovascular diminuiu em 11%. Esse número subiu para 15% em lares solteiros.

“Talvez um cão possa ser um membro importante da família em lares solteiros”, disse Mwenya Mubanga, principal autora do estudo e estudante de PhD no Departamento de Ciências Médicas e no Laboratório de Ciência para a Vida da Universidade de Uppsala.

A cientista continuou: “Os resultados mostraram que donos de cães solteiros tiveram uma redução de 33% no risco de morte e 11% de redução no risco de infarto do miocárdio, em comparação com os não-proprietários solteiros.”


Isso não explica porque os donos de cães vivem mais, mas os pesquisadores têm algumas ideias.

“Sabemos que os donos de cães em geral têm um nível mais alto de atividade física, o que poderia ser uma explicação para os resultados observados”, disse Tove Fall, autora sênior do estudo e professora associada em Epidemiologia no Departamento de Ciências Médicas e Ciência para Laboratório de Vida na Universidade de Uppsala.

“Outras explicações incluem um maior bem-estar e contatos sociais ou efeitos do cão no microbioma bacteriano do proprietário”, acrescentou Tove.

Você acredita que os cães realmente acrescentam anos à vida de alguém? Deixe a sua opinião nos comentários!

Compartilhe essa história com seus amigos e familiares!