Mãe adota crianças e descobre que elas são parentes.

A vida de famílias de acolhimento temporário não é fácil. Elas recebem uma criança em seu lar, constroem uma ligação sentimental com ela e ainda precisam viver com a ideia de que, na melhor das hipóteses, “sua” criança encontrará pais adotivos e irá embora.

Quando Katie Page, do Colorado (EUA), ouviu o pastor local lhe perguntar se ela conseguia se ver cuidando de crianças órfãos enquanto elas esperavam pela adoção, a mulher tomou uma grande decisão.

Katie havia se separado do marido há alguns anos e, já há algum tempo, sentia que precisava mudar algo em sua vida. Seu pastor sabia disso e a incentivou a adotar temporariamente uma criança. Uma a uma, Katie adotou quatro crianças, percebendo que não só estava à altura da tarefa, como também estava feliz por cuidar delas. Cada vez mais, ela conseguia imaginar adotar uma criança permanentemente.

Em 2016, quando recebeu a notícia que um garoto de quatro dias havia sido deixado no hospital e precisava de um lar temporário, ela reagiu imediatamente. Ela ligou para o funcionário responsável e disse: “Eu vou levá-lo! Por favor, não pergunte a mais ninguém, eu vou levá-lo.”

Grayson, como ela chamou o menino, logo se tornou parte de sua vida. Depois de 11 meses, Katie pôde finalmente adotar Grayson oficialmente.


Apenas duas semanas depois, ela recebeu outra ligação. Uma menina recém-nascida havia sido entregue no mesmo hospital. Katie não pensou duas vezes e acolheu também a menina.

Quando Katie leu na pulseira da menina o primeiro nome da mãe, ela ficou sem palavras. Era o mesmo nome que estava na pulseira de Grayson quando ela o buscou.

Ela entrou em contato com o hospital e descobriu que a data de nascimento da mãe biológica era a mesma da mãe de Grayson. As suspeitas de Katie cresceram. Ela conseguiu marcar um encontro com a mulher.

Foi como Katie imaginava: Grayson e a menina eram filhos da mesma mãe. Katie sabia que a menina, a quem chamou de Hannah, não poderia mais ser separada do irmão. Ela entrou com o processo de adoção para ficar com ela.

Sua pequena família logo ficará ainda maior, pois um outro bebê da mesma mulher está procurando uma mãe adotiva – e Katie já está pronta para dar um irmãozinho a Grayson e Hannah.

Visualizar esta foto no Instagram.

Oh my! I think my followers just tripled in a matter of days 😱. I don’t even know if I have done an introduction ever on my account, but it seems appropriate with so many new amazing people following our journey. 💕 I’m Katie, a single mom who trust God and took a leap of faith… and somehow ended up with a miracle I never could have dreamed in my wildest dreams. I am SO blessed to be the mom to Grayson (2.5 yo) and Hannah (1.5 yo) and two fur babies Henry and Heidi. And I pray to add their brother Jackson (5 mo) to the family this year. I work in the construction industry helping to building hospitals and other commercial buildings. I love DIY home projects and lately figured out how to sew… so on an adventure to make cute things for my babies and the home. I am originally from Alabama, but I have called Colorado home for 10 years. I miss the beaches of the Florida panhandle, but I also love the mountains. Chocolate is my biggest addiction 😋. I do not go a day without it! My favorite color is white ☁️ I have no idea what else to tell you about me… but feel free to ask if I didn’t share enough! Thank you SO much for following us on this crazy adventure ❤️ #fostercare #singlefostermom #thisisfostercare #chooselove #momlife #fosterlove #fostertoadopt #adoption #mightymamasbyadoption #adoptionrocks #fostermama #fostering #fosterbaby #thisisus #fostercareis #itsworthit

Uma publicação compartilhada por Wood + Grace (@woodandgraceblog) em

Difícil de acreditar como essa família teve sorte de se reencontrar. Eles ficarão juntos para sempre.