Quando o homem olha para os arbustos espinhosos não acredita no que vê… Quando ele vê o cordão umbilical envolvendo o bebê entende toda a história

Infelizmente há países onde dar à luz a uma menina é considerado uma “maldição”. Por isso muitas recém-nascidas acabam por ser abandonadas à sua própria sorte. Foi o que aconteceu com a garota que vamos ver em seguida. Deixada para morrer em arbustos espinhosos por seus próprios pais, suas chances de vida eram poucas… até que um herói apareceu!

A taxa de meninas abandonadas na Índia é alarmante. De acordo com um relatório nacional, mais de 3.500 crianças foram abandonadas entre 2007 e 2011, sendo a maioria do sexo feminino. Infelizmente, muitas culturas consideram as crianças do sexo masculino mais valiosas.

Por causa dessa crença, existem apenas 914 mulheres para cada 1.000 homens nesse país. As garotas são muitas vezes vistas como uma maldição e um fardo financeiro. Isso por que muitas famílias não podem pagar o dote do casamento de suas filhas.

Enquanto um indiano chamado Gujarat estava passeando perto de um conjunto de arbustos, ele ouviu o que parecia o choro de um bebê. Quando o homem investigou, ele encontrou um recém nascido, ainda com o cordão umbilical, nu e coberto de arranhões. Ao olhar de perto, Gujarat percebeu por que foi abandonado… era uma menina!

O bom samaritano chamou os serviços de emergência, que trataram da menina e salvaram sua vida. A polícia acredita que ela foi abandonada por seus pais. Os médicos removeram cuidadosamente os espinhos daquele corpo minúsculo e a alimentaram. Felizmente, a garota está estável e aguarda agora uma família.

A bebê deixada para morrer em arbustos teve sorte em ser resgatada. Muitas simplesmente desaparecem e nunca são encontradas. A crença de que um gênero é melhor do que outro leva a essas revoltantes situações… No entanto, ainda há esperança. Organizações sem fins lucrativos, como a Invisible Girl Project, estão lutando contra o infanticídio e o abandono em toda a Índia e no mundo.

Através das organizações sem fins lucrativos e da ajuda de bons samaritanos, talvez um dia possamos acabar com o abandono de crianças. Compartilhe se também é contra esse ato cruel!