Tartaruga gigante fica famosa ao ter 800 filhotes e tirar sua espécie do risco de extinção

Diego é pai de 40% das tartarugas que foram inseridas na natureza pelo projeto que visa salvar espécies em extinção
Em Galápagos vive uma tartaruga bastante especial. Além de ser gigante e ter mais de 100 anos, o réptil chama-se Diego e ainda tirou sua espécie, a Chelonoidis hoodensis, do risco de extinção.

Diego tem 80 kg, 90 cm de comprimento, 1,5 m de altura e é o dominante entre três machos selecionados para tentar recuperar a espécie. Na ilha, onde a tartaruga vive com seis fêmeas, ele contribuiu ao se tornar pai de 800 tartaruguinhas.

Ele é integrante do programa de reprodução de espécie desde 1976, quando foi levado para Galápagos. Foi quando a tartaruga começou a reproduzir e ficou até um pouco famoso. Isso porque, há seis anos, cientistas realizaram análises genéticas e constataram que Diego era pai de 40% das tartarugas que foram inseridas na natureza pelo projeto.

Desta forma, das duas mil tartarugas nascidas graças ao projeto, 800 são “frutos” de Diego. A tartaruga vive atualmente no centro de reprodução na Ilha Santa Cruz, uma das maiores de Galápagos. O motivo de tamanha comemoração não é apenas por ter salvado sua espécie, mas também por ser raro um animal que consiga se reproduzir em cativeiro.

Além da espécie Chelonoidis hoodensis, outras 14 de tartarugas gigantes vivem em Galápagos. Dessas, infelizmente três foram extintas no século 18 devido a piratas que se apossaram do local, que possui um ecossistema frágil.

No entanto, hoje podemos comemorar e tudo graças à Diego.